“As Limitações dos Cortes de Preços Locais como uma Barreira de Entrada”, de Wayne A. Leeman

Traduzido por Schwartsz. [Retirado de Journal of Political Economy 64 (1956): 329-334. Disponível aqui.] Os críticos da economia de livre mercado frequentemente afirmam que a liberdade de entrada seria difícil, senão impossível, de se manter. Em uma economia de mercado nominalmente livre, argumentam eles, uma empresa menor que busca entrar e se expandir frequentemente enfrentará … Continue lendo “As Limitações dos Cortes de Preços Locais como uma Barreira de Entrada”, de Wayne A. Leeman

“Defensores dos Mercados Libertos Deveriam Abraçar o ‘Anticapitalismo’”, de Gary Chartier

Traduzido por George Agrippa Soros. [Retirado do capítulo 9 de Gary Chartier & Charles Johnson. (2011). Markets Not Capitalism: Individualist Anarchism Against Bosses, Inequality, Corporate Power, and Structural Power. Livro disponível aqui. Uma versão diferente do artigo está disponível aqui.] [N. do T.]: William Gillis, em seu “The Freed Market”, propõe uma diferenciação entre free … Continue lendo “Defensores dos Mercados Libertos Deveriam Abraçar o ‘Anticapitalismo’”, de Gary Chartier

“Antipsicologismo na Economia: Wittgenstein e Mises”, de Roderick T. Long

Traduzido por George Agrippa Soros. [Retirado de The Review of Austrian Economics 17: 345–369 (2004). Disponível aqui.] ABSTRACT: O argumento de Ludwig Wittgenstein a favor da conclusão de que tudo o que conta como pensamento deve incorporar princípios lógicos pode ser igualmente empregado para mostrar que tudo o que conta como ação deve incorporar princípios … Continue lendo “Antipsicologismo na Economia: Wittgenstein e Mises”, de Roderick T. Long

“Seguir Regras, Praxeologia e Anarquia”, de Roderick T. Long

Traduzido por George Agrippa Soros. [Retirado de New Perspectives on Political Economy 1 (2): 36-46 (2006). Disponível aqui.] ABSTRACT: O paradoxo de seguir regras (rule-following paradox) de Wittgenstein tem importantes implicações para dois aspectos da teoria austríaca. Primeiro, ele torna possível conciliar as abordagens misesiana, rothbardiana e hermenêutica da metodologia; segundo, ele fornece uma maneira … Continue lendo “Seguir Regras, Praxeologia e Anarquia”, de Roderick T. Long

“Uma Prova Ontológica do Realismo Moral”, de Michael Huemer

Traduzido por George Agrippa Soros. [Retirado de Social Philosophy & Policy 30 (2013): 259-79. Disponível aqui.] Embora não haja uma concordância geral sobre se o realismo moral é verdadeiro, há uma concordância geral sobre pelo menos algumas das obrigações morais objetivas que temos se o realismo moral é verdadeiro. Dado que o realismo moral pode … Continue lendo “Uma Prova Ontológica do Realismo Moral”, de Michael Huemer

“A Falácia da Equação de Troca”, de Murray N. Rothbard

Traduzido por Guilherme Sena. [Retirado do capítulo 11, seção 13 de Man, Economy, and State with Power and Market.] A base sobre a qual explicamos o poder de compra do dinheiro e as mudanças e consequências dos fenômenos monetários tem sido uma análise da ação individual. O comportamento dos agregados, como a demanda agregada por … Continue lendo “A Falácia da Equação de Troca”, de Murray N. Rothbard

“A Justificação da Dedução”, de Susan Haack

Traduzido por George Agrippa Soros. [Retirado de S. Haack, 1976, The Justification of Deduction, Mind, vol. 85, no. 337, 112–119.] (1) É frequentemente tomado como certo por escritores que propõem – e, nesse caso, por escritores que se opõem a – "justificações" da indução, que a dedução ou não precisa, ou pode ser prontamente provida, … Continue lendo “A Justificação da Dedução”, de Susan Haack

“Uma Prova do Livre Arbítrio”, de Michael Huemer

Traduzido por George Agrippa Soros. [Retirado de http://www.owl232.net/papers/fwill.htm.%5D ABSTRACT: Uma tese modesta do livre arbítrio, afirmando que, pelo menos as vezes, alguém tem mais de um curso de ação aberto a ele, pode ser derivada de três premissas: primeiro, a proposição que devemos acreditar apenas no que é verdadeiro; segundo, o princípio do ‘dever’ ('ought') … Continue lendo “Uma Prova do Livre Arbítrio”, de Michael Huemer

“Os Seis Estágios da Criação do Estado”, de Franz Oppenheimer

Traduzido por George Agrippa Soros. [Retirado do capítulo 1 de The State: Its History and Development Viewed Sociologically.] [N. do T.]: Mantive os nomes dos povos e tribos grafados com letra maiúscula, porque, além de facilitar a leitura, muitos não são facilmente traduzidos e foram deixados na língua do texto fonte. Na gênese do Estado, … Continue lendo “Os Seis Estágios da Criação do Estado”, de Franz Oppenheimer

“Konkin sobre a Estratégia Libertária”, de Murray N. Rothbard

Traduzido por George Agrippa Soros. [Retirado de Strategy of the New Libertarian Alliance, 1, Maio de 1981, 3–11, uma crítica ao New Libertarian Manifesto [NLM] do velho teórico agorista, Samuel Edward Konkin III (1947–2004); reeditado como “The Anti-Party Mentality” em Libertarian Vanguard, Agosto–Setembro de 1981. Rothbard datou seu envio de 10 de Novembro de 1980. … Continue lendo “Konkin sobre a Estratégia Libertária”, de Murray N. Rothbard