(Caso você apenas deseje fazer download do livro, pule para o final ou clique aqui.)

Nessas férias de julho eu consegui um breve alívio da faculdade para dedicar meu tempo a algo um pouco diferente do que estou acostumado. Pois bem, com tal tempo livre pude terminar de traduzir e editar um livro. Ou melhor, quase terminar de traduzir e editar um livro, pois não esperava que, com o fim de julho, eu acabaria procrastinando a revisão por vários meses. Já é novembro e o trabalho ainda está em progresso, apesar de praticamente completo.

A capa do livro, produzida pelo Eliãn. Agradeço a sua boa vontade, amigo.

Como o título denuncia, o livro que decidi traduzir é The Conscience of an Anarchist, de Gary Chartier. Obviamente, trata-se de um livro anarquista. Não tão óbvio assim, o anarquismo em questão não é um de direita, mas um com enfoque em ideias de esquerda. O motivo pelo qual decidi devotar o meu reduzido tempo à tradução de um livro considerado left-libertarian é duplo: primeiro e evidente, eu simpatizo com a obra e as posições ali defendidas por Chartier; segundo e mais sutil, acho importante a divulgação de autores menos conhecidos e com ideias menos convencionais nos meios em que tenho alguma presença. Ah, e além disso o livro é pequeno, com aproximadamente 150 páginas. Eu certamente não teria conseguido realizar esse projeto de tradução se ele fosse muito maior do que isso. Ao menos não sozinho.

A obra é composta por uma introdução e seis capítulos. Logo no começo, Chartier diz que procura “afrouxar o controle que o estado ainda exerce sobre a imaginação das pessoas” e que tal livro não é um “trabalho estritamente acadêmico”, mas um “manifesto, um chamado para a ação”. De fato, o autor abrange, de maneira concisa e acessível, uma relativamente grande variedade de tópicos em poucas páginas. Apesar disso, há uma clara progressão entre os capítulos e os argumentos neles expostos não são de forma alguma fracos, mas sim bastante convincentes. Acredito que essas características tornem o escrito uma boa e breve introdução a uma tradição diferente do pensamento anarquista, ainda mais tendo em vista a lista de materiais que Chartier organizou no final do livro para o leitor interessado no assunto.

Enfim, vou deixar a resenha para outra hora. Aqui vai o link do livro para download:

Também criei um repositório público no GitHub com o código em \LaTeX do livro caso alguém deseje modificá-lo ou compilá-lo por conta própria. Inclusive, você pode fazer download do livro através dele, neste link aqui. Na verdade, eu até recomendo que o adquira através do repositório público pois é lá que se encontrará a versão mais atualizada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s